Já ouviu falar em Papel Semente?

Por Bruno Rezende.


coluna zero, meio ambiente, papel semente, marketing, greenwashing

Bom, eu não sabia da existência deste produto, mas sim, ele existe e já é comercializado por uma empresa em São Gonçalo, na região metropolitana do Rio de Janeiro e também está sendo usado atualmente em uma ação promocional brasileira.
Imagina que bacana todas aquelas correspondências de mala direta, contas de água, de luz, de telefone, convites de casamento, jornais, revistas, enfim, tudo que fosse de papel, você picasse, enterrasse e algum tempo depois nascesse uma plantinha? Sim, a proposta do papel semente é essa. Mas e a tinta usada na impressão, carregada de produtos químicos e minerais pesados? Pois é, a primeira pergunta sem resposta.

Tudo começou no início dessa semana, quando descobri por acaso que a marca Report – do Grupo Suzano Papel e Celulose – lançou uma ação promocional em que na compra de 2 ou mais produtos da marca Report o cliente ganha um “papel semente” (veja aqui). A partir daí comecei a pesquisar e descobri poucas informações sobre o produto. O que mais encontrei foram outras ações promocionais espalhadas pelo mundo, como por exemplo, a carta em papel semente que a Honda enviou em 2008 para seus clientes (veja aqui). Pelo que parece o papel semente só tem utilidade para o marketing das empresas, como forma de ligar determinada marca a sustentabilidade e preservação ambiental, o que pra mim não diz nada.

Durante a pesquisa eu achei uma empresa em São Gonçalo/RJ chamada Papel Semente. Ao navegar pelo site da empresa encontrei uma linha de produtos que oferece papéis de vários tamanhos e tipos de sementes. Infelizmente, ao que me parece, o site ainda está em construção, ou seja, não dá muitos detalhes sobre os produtos. Já mandei alguns e-mails para tentar esclarecer várias dúvidas que tenho sobre o produto, mas ainda não obtive resposta.

Enfim, fica difícil emitir uma opinião sobre o papel semente sem informações, mas a idéia é válida, resta saber até onde funciona. Por enquanto só posso dizer que achei bacana a parte lúdica dessa ação promocional da Report como forma de conscientizar as crianças. Acredito que se a moda pegar, várias empresas, principalmente as de cosméticos e perfumes, vão aderir a esta idéia em suas embalagens como diferencial de marketing. E tem mais, se substituírem o papel moeda por papel semente poderemos ver a germinação das primeiras árvores de dinheiro. Desculpe, perco o amigo, mas não perco a piada.

Vou finalizar por aqui. Você deve estar se perguntando por que postei algo sem respostas. Foi proposital, já que até agora eu não consegui informações sobre o papel semente, espero obter respostas através dos leitores do Coluna Zero. Se você tiver mais informações técnicas e sobre o uso do papel semente fale para nós que publicaremos aqui junto com as respostas que espero receber da empresa de São Gonçalo.



Pin It now!





14 comentários:

ANDREA CARVALHO disse...

OLá td bem:
Sou diretora da PAPEL SEMENTE recebi apenas um email seu e também respondi...Pelo visto, infelizmente vc não recebeu.Estou a disposição para informações e inclusive para falarmos sobre seu interesse de comercialização.
Por favor, me reenvie seu email, pois vou enviar fotos do PAPEL SEMENTE, seu cresicmento e desenvolvimento da HORTA DE PAPEL ue possuímos na fábrica.
Aguardo seu retorno.
Abraços verdes e fraternos da Andréa.

Ebrael Shaddai disse...

Bruno, meu amigo,

Sensacional descoberta!! Claro, para as empresas apenas uma forma de marketing, mas para nós, que pensamos no Planeta e em seu futuro, ótima notícia.

E qto aos produtos químicos, corantes e metais pesados, acho que poderão ser desenvolvidos, em conjunto com Universidades e instituições de pesquisa, no futuro, produtos biodegradáveis, quem sabe??

Abçs!

colunazero@gmail.com disse...

Olá Andrea, obrigado pela atenção.

Realmente nossos e-mails não combinaram, mandei 3 e-mails e não recebi resposta.

Se puder, me envie um e-mail para: colunazero@gmail.com , assim posso esclarecer com você todas minhas dúvidas e as possíveis dúvidas que poderão aparecer por parte dos leitores, além é claro de informações sobre a empresa, pois propostas inovadoras como essa merecem divulgação.

Abraços e bom fim de semana,

Bruno Rezende.

colunazero@gmail.com disse...

Grande Ebrael,

com certeza, a reformulação das tintas será indispensável, pois senão a proposta do papel não faz o menor sentido. Dias atrás ví o protótipo de uma impressora que ao invés de usar tintas ou pó, usa grafite, e ainda permite que se houver erro na impressão é só colocar novamente a folha na impressora que ela apaga e imprime novamente, tudo usando apenas um lápis comum no lugar de cartuchos.
Economiza papel e resolve o problema de reciclagem do lápis, mas ainda é possível a substituição do grafite por outro material menos poluente.

É ficar de olho nas novidades e nos usos que o marketing faz disso.

Obrigado pelo comentário, meu camarada.

Abração,

Bruno RZ.

ANDREA CARVALHO disse...

Olá pessoal,
produzimos o PAPEL SEMENTE, reciclado e 100% ecológico.Na empresa temos o processo de reuso da água e outras medidas de ecoeficiência.Também iniciamos a parceria com um grande laboratório para desenvolvimento de tintas naturais (beterraba, urucun,clorofila)Assim como nós, outros tb estão buscando soluções verdadeiramentes sustentáveis.
Neste momento,quando o cliente nos solicita impressão no papel, usamos impressora jato de tinta, com tinta a base de água.
Nosso site ainda não está finalizado..germinamos a pouco tempo!!!Mas já colhemos bons frutos e em breve vocÇes poderão ver em nosso site.(WWW.PAPELSEMENTE.COM.BR)
A disposição para esclarecimentos.
Abraços verdes e fraternos da Andréa.

MARIA COSTA disse...

Oii Bruno

Primeiramente adorei seu blog, 100% ecologico né?
Acho que eu não posso te ajudar muito não porque não sei nada sobre o papel semente e é a primeira vez que vejo falar.Mas a ideia é muito boa uma forma de marketing totalmente ambiental.
Bj

colunazero@gmail.com disse...

Olá Mary!

Então, 100% ecológico a gente não é, mas a meta inalcançável é essa. rsrsrs.
A idéia do papel semente realmente é boa e funciona muito bem para o marketing, mas quero saber se funciona no nosso dia-a-dia, sem o envolvimento do marketing.

Em breve terei algumas respostas. Obrigado pela participação.

Bjos,

Bruno RZ.

Mozart disse...

Me preocupa um pouco o marketing exacerbado em cima de iniciativas "sustentáveis" com zero de relevância para a preservação o meio ambiente. É um discurso canalha muito frequente.

colunazero@gmail.com disse...

Verdade Mozart.

Esse tipo de atitude enganosa é conhecida como Greenwashing - Veja: http://www.colunazero.com.br/2009/11/um-vilao-chamado-greenwashing.html

Infelizmente é praticado em larga escala e exemplos não faltam. É preciso que nós consumidores estejamos alertas aos sinais desta prática.

Obrigado pela presença.

Abraços,

Bruno RZ.

Vinícius disse...

putz genial essa idéia, parabéns a empresa pela iniciativa que além de ecologicamente correta deve ser altamente lucrativa, ou será, e parabéns pelo blog

Camila disse...

eu também não conhecia esse papel semente, fiquei sabendo também através dessa promoção da Report em alguma comunidade no Orkut..

Achei bem interessante e acabei até participando dessa promoção..é interessante ver empresas como essa se importando com o meio ambiente.. Parabéns a Report e parabéns à você pelo blog..

colunazero@gmail.com disse...

Olá Camila.

Muito bacana mesmo essa campanha da Report, bem lúdica.

Obrigado pela participação.

Abraços,

Bruno Rezende.

Blog do Sesse´ disse...

Caros internautas...
A título de esclarecimento, para a campanha do papel Report - da Suzano - o papel semente utilizado não foi o da empresa PapelSemente, da Andréia. Ela, assim como seu marido Paulo, eram nossos vendedores, e conheceram o papel semente em 2.008, quando o desenvolvemos em nossa ONG, o Instituto Papel Solidario (WWW.PAPELSOLIDARIO.ORG.BR).
A quem estiver interessado em conhecer quem realmente desenvolveu e também comercializa o "papel semente", bem como o "papel cimento", por favor, façam-nos uma visita: www.papelsolidario.org.br/secao.5.aspx
Apesar da Andreia não ter dito que foi ela quem produziu o papel para a campanha da Report, da forma como os posts ocorreram aqui, deu-se a entender isso. Claro que ela poderia ter feito esta explicação, simples, já que ela tão bem nos conhece. Como não o fez, resolvi fazê-lo, a fim de que os devidos créditos sejam efetivados a quem de direito: nossos colaboradores, pessoas de comunidades carentes, que produzem o papel semente para o Instituto Papel Solidario.
E, para a Andréia, beijinhos de Luz!
Sergio Martinho, CEO, IPS Comércio Solidário , Justo e Ético de Produtos Artesanais Ltda - ME
sergio@papelsolidario.org.br

colunazero@gmail.com disse...

Caro Sérgio.

Deixo aqui meu agradecimento pelos devidos esclarecimentos, até porque o objetivo da publicação desta postagem foi o de obter respostas através dos comentários, já que eu mesmo não sabia nada desta idéia inovadora.

Mais uma vez obrigado e parabéns pelo projeto, um belo exemplo.

Abraços,

Bruno Rezende.