Aquecimento Global que aquece as vendas

Por Bruno Rezende.

coluna zero, meio ambiente, consumo consciente, sustentabilidade, zero utopia, aquecimento global, greenwashing, farsa, climate changes, mudanças climáticasAinda não temos a certeza de que o aquecimento global é um fato, já que vários cientistas contrários a essa teoria têm provas de que o planeta está esfriando, a única certeza que temos é que o planeta está vivo e sofre constantes mudanças climáticas através de vários fenômenos naturais. Mas hoje, essa história, ou melhor, paranóia de aquecimento global vem favorecendo as mais diversas indústrias, pois os estrategistas de grandes empresas já veem o aquecimento global como uma oportunidade para a criação de novos produtos ambientalmente responsáveis, que geram um diferencial de mercado, aumentando a competitividade e as receitas de vendas.

Por um lado, a afirmação de existência do aquecimento global é até boa, pois já previne que um dia nós possamos efetivamente sofrer com a poluição que geramos. De qualquer forma, existindo ou não o aquecimento global, a substituição dos velhos produtos por estes novos, ambientalmente responsáveis, e a criação de produtos inovadores, como dispositivos eletrônicos que regulam gastos de energia, trará benefícios no que diz respeito à redução do uso de recursos naturais e diminuição da poluição do ar, da terra, dos rios e oceanos, resultando na melhora da qualidade de vida das pessoas. Mesmo assim, sinto um ar de maldade por trás da maioria destes produtos ecológicos, pois o comportamento de consumo desenfreado e o estilo de vida poluente permanecem e são incentivados por estas indústrias, mesmo se tratando de produtos ecológicos.

Infelizmente estas indústrias só pensam em vender os novos produtos ecológicos, não querem saber onde você vai descartar o seu velho carro, secador de cabelo, chuveiro elétrico, celular, e demais produtos velhos e fabricados com materiais poluidores. O que importa para a maioria das empresas é secar a concorrência, focar no público-alvo, despejar na mídia propagandas de conceitos ambientais e vender muito os seus produtos para manter a receita, só, ponto final. Estão se aproveitando do aquecimento global para lucrar. Sem contar que as empresas menores que não se adaptarem aos padrões estabelecidos pelas maiores, ou seja, não fizerem altos investimentos em pesquisa e desenvolvimento de novos produtos ambientalmente responsáveis, ficarão à deriva no mercado. E sinceramente, não duvido que a intenção das grandes seja essa.

É importante a criação de produtos ambientalmente responsáveis, não pelo suposto aquecimento global, mas por nós humanos. Mais importante que isso é a mudança de comportamento de consumo e do nosso estilo de vida, aspectos simples que poderiam ser incentivados pelas indústrias na criação de novos produtos. Um bom exemplo deste incentivo na mudança de comportamento foi dado no mês passado pela indústria automobilística francesa Peugeot, que atirou a primeira pedra lançando seu primeiro modelo de bicicleta elétrica. Clique aqui para ver.

Para nós, pobres consumidores limitados e dependentes do sistema, só nos resta esperar para saber definitivamente se o aquecimento global é de fato um problema climático ou uma solução ideologicamente comercial. Seja qual for a conclusão disso, o que importa é repensar alguns valores e no que estes valores afetarão na vida do próximo, e não nos vendermos a qualquer apelo comercial pintado de verde.



Pin It now!





6 comentários:

Ebrael Shaddai disse...

Já ouviu falar de mercado flutuante?? Pois é onde nos encontramos, boiando na maionese (não a Hellmann's)!!

Daqui a pouco, para substituir a camisinha, inventam a calcinha para pênis!! E isso não é praga!! Daqui a pouco desaparece o câncer e a diabetes, e as farmacêuticas esperarão por outra doença letal, isso se não estiverem já produzindo uma!!

É assim, no vai-e-vem da notícia, da neura (da preguiça, das doenças, do clima...e de ser fundamentalmente humano e, ao mesmo tempo, tão animal quanto o crocodilo que vira bolsa e cinto!!)...

Abs!!

colunazero@gmail.com disse...

Kkkkkkkkkkkkkkk!

Booooa Ebrael. Um comentário mais verdadeiro e didático impossível.

Grande abraço!

Vulcão Ativo disse...

Até agora, foram e ainda está sendo gastos bilhões de dólares para amenizar o cozimento do planeta, mas pelo acontecimentos, está indo tudo por água abaixo (aquecimento), descobriram a farsa, as labaredas de ouro estão se apagando.

Estão também a descobrir farsa da Gripe dos três porquinhos, coitados, não tinham culpa nenhuma, mas mesmo assim gastam dólares a vontade, percebo que para essas coisas não faltam dinheiro.

Mas, aguardemos um pouco mais, provavelmente virão os gastos para amenizar o congelamento do planeta e bilhões de dólares serão exigidos novamente,(novos produtos friológico serão criados, como mencionado na sua matéria), e assim caminha a humanidade. Seria esse o plano "B" ou "C" dos poderosos do mundo? Será mesmo que está acontecendo alguma coisa anormal com nosso querido planeta?

Belo Post
Abraço

colunazero@gmail.com disse...

Dinheiro é o que não falta para investir nas paranóias. 2009 foi marcado por duas grandes, a gripe dos porquinhos e o cozimento do planeta.

Agora é pagar para ver as paranóias de 2010.

Grande abraço,

Bruno RZ.

Sissym disse...

Ebrael mandou bem!

Eu tambem acho que tem um grupo que tira partido dos males contra a natureza. E ainda pagamos por isso, pagamos em todos os sentidos!

Bjs

Giovanna disse...

achei bastante interessante....